Famosos

Tom Veiga, o Louro José, pode ter sido envenenado, diz jornalista

Família acredita que ele possa ter sido assassinado

Tom Veiga, intérprete do Louro José, pode ter sido envenenado. É o que pensa a família do artista, que morreu em novembro de 2020. A informação foi levantada pelo jornalista Leo Dias. Segundo ele, a informação foi repassada por amigos de Tom Veiga que moram nos EUA.

“Eles estão desconfiados. O exame para detectar o envenenamento é muito delicado, é muito mais profundo”, disse Leo Dias em uma entrevista para o programa “Melhor da Tarde”, da Band, nesta terça-feira (06).

Nós descobrimos também um boletim de ocorrência em que a ex-mulher dele havia tentado matá-lo também. Nós vamos divulgar na íntegra o boletim de ocorrência do portal Metrópoles”, disse o repórter.

Leia mais > Danilo Gentili fica com rosto deformado após alergia e revela que correu risco de vida

Ainda de acordo com Leo Dias, a relação entre Tom Veiga e a ex-mulher Cybele Hermínio, era conturbada. “Foi um relacionamento cheio de problemas, cheio de idas e vindas, com inúmeros surtos. Essa foi a marca até o final. Ninguém está acusando ninguém de nada, mas é muita coincidência”.

Então, a repórter Cíntia Lima relembrou que o exame toxicológico no corpo de Tom Veiga revelou que ele não tinha ingerido drogas. “Normalmente, existe um padrão para tipos de drogas ou remédios. Se esse exame tem a possibilidade de detectar um veneno específico, aí um especialista tem que explicar”, disse Leo Dias. Vale lembrar que Tom Veiga morreu no dia primeiro de novembro de 2020, aos 47 anos. Segundo exames realizados, ele foi vítima de um AVC (Acidente Vascular Cerebral) hemorrágico, causado por um aneurisma. Ele foi encontrado já morto em sua casa no Rio de Janeiro. Ele tinha 47 anos e deixou quatro filhos.

Claudio Augusto

Jornalista formado pela UFG (Universidade Federal de Goiás), com passagem pela Rádio Universitária (UFG) e TV Anhanguera de Goiânia.

Veja também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo