Televisão

Programa do Ratinho 20/08/2020: Entrevista com Florinda Meza

O “Programa do Ratinho” desta quinta-feira (20/08) apresenta entrevista exclusiva com a atriz Florinda Meza, a Dona Florinda do seriado “Chaves”.

Ademais, entre os assuntos tratados na entrevista está o fato de “Chaves” ter sido tirado do ar por todo o mundo no fim do último mês de julho. Além disso, ela fala sobre sua participação no filme “Dulce Familia”.

Por fim, Ratinho também mostra no programa depoimentos  Édgar Vivar, o Seu Barriga e Maria Antonieta de Las Nieves, a Chiquinha.

Florinda Meza fala sobre o fim da exibição de “Chaves”

A atriz Florinda Meza, que interpretou Dona Florinda no seriado “Chaves”, se pronunciou na noite deste sábado (01) sobre a retirada do programa do ar, além de outras produções de Roberto Gómez Bolaños, o Chespirito, que deu via ao menino do barril, ao Chapolin e outros.

Ademais, Florinda se mostrou surpreendida por não ter sido procurada em meio às negociações entre Televisa e o Grupo Chespirito, já que ela foi esposa de Bolaños. Além disso, falou que acha injusta a ação de retirar os programas do ar. “O que eu falo sobre deixar de transmitir “Chespirito”? Ainda que eu não tenha nada que ver, porque inexplicavelmente não fui convocada às negociações, creio que justo agora, quando o mundo mais precisa de diversão, fazer isso é uma agressão contra as pessoas”, declarou.

Além disso, ela crê que esta é uma medida que vai contra interesses comerciais e dos fãs dos produtos de Bolaños. “Isso vai contra seus próprios interesses comerciais, porque nesse momento queremos ver tudo aquilo que nos lembre um mundo que foi melhor. Chespirito já é um programa de culto. É parte do DNA dos latinos, o levamos na memória genética”.

Leia mais: SBT escala “Chaves” no início da tarde e tem ótima audiência após fracasso do “Primeiro Impacto”

Florinda Meza ainda disparou que a decisão fere a memória de Roberto Bolaños e vai contra o compromisso que ele sempre prezou em vida: Com o público. “Pretender eliminá-lo de uma vez é uma medida pouco inteligente. É triste comprovar como em sua própria casa, a que te deu milhões de dólares, é onde menos te valorizam. Nunca pensei que aconteceria, mas pela primeira vez encontro uma razão para dizer: que bom que meu Roberto [Bolaños] não está neste mundo! Este ato incompreensível é um golpe em sua memória e o que ele mais respeitava: o público”.

Por fim, Florinda atacou os executivos que tiraram “Chaves”, “Chapolin” e outros programas do ar: “Talvez alguns executivos sem visão queiram apagá-lo, mas no coração e na memória dos bons que sempre o seguiram. Estará mais vivo do que nunca. É verdade que sim?”, encerrou a atriz.

Claudio Augusto

Jornalista formado pela UFG (Universidade Federal de Goiás), com passagem pela Rádio Universitária (UFG) e TV Anhanguera de Goiânia.

Veja também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo