Famosos

Morre Ana Lucia Menezes, dubladora de Maite Perroni e outros personagens no Brasil

A dubladora sofreu um AVC e não resistiu

A dubladora Ana Lucia Menezes morreu na última terça-feira (20) aos 46 anos de idade, vítima de um AVC (Acidente Vascular Cerebral), o qual ela sofreu na semana passada. Ademais ela estava internada na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, e passou por uma cirurgia para a retirada do coágulo no cérebro.

A informação do óbito foi confirmada por Bia Menezes, filha de Ana Lucia Menezes, que fez uma homenagem para a mãe nas redes sociais. “Esse texto estava preparado desde sexta, eu já sabia. Você não voltou pra mim. Mas voltou para sua casa. seu lar, sua morada ao lado do nosso Pai. E estou grata a Deus por isso, grata a Deus por te levar para os braços Dele, grata a Deus por fazer, não foi do nosso jeito, mas foi da maneira mais perfeita possível, como tudo que Ele faz. Você escreveu uma história aqui, e eu terei a obrigação de continuá-la porque sei que seria exatamente como você gostaria que eu fizesse. Você lutou até o último minuto, agora é hora de descansar e usufruir do que Deus preparou para Ti. Eu te amo e sempre te amarei, até a eternidade”, desabafou.

Em mais de 30 anos de carreira, Ana Lucia Menezes deu voz a diversos personagens. A dubladora era a voz oficial da atriz mexicana Maite Perroni no Brasil desde a novela “Rebelde”. Inclusive, um dos últimos trabalhos da atriz foi na dublagem da novela “Triunfo do Amor”, que está no ar pelo SBT com Maite como protagonista.

Leia mais > Datena escancara guerra contra própria produção e dispara: “Pensam que sou trouxa”

Contudo, além disso, Ana Lucia dublou Sam Puckett na série “iCarly”, a atriz americana Amanda Seyfried nos filmes “Mamma Mia!” e “Mamma Mia! Here We Go Again” e as personagens Suzy, em “Peppa Pig”, e Po, nos “Teletubbies”.

Antes de ficar em estado grave, Ana Lucia Menezes detalhou como passou mal por conta do AVC. “Fui tomar um banho, chamei minha filha. Achei que ia desmaiar. Pedi pra ela vir correndo. Senti uma dor de cabeça muito grande, como se tivesse estourado alguma coisa aqui. Fiquei quase três horas apagada”, contou.

“Creio que vai ficar tudo bem. Não estou enxergando muito bem, estou com a vista bem turva. Mas uma coisa de cada vez”, desejou a dubladora na ocasião.

Claudio Augusto

Jornalista formado pela UFG (Universidade Federal de Goiás), com passagem pela Rádio Universitária (UFG) e TV Anhanguera de Goiânia.

Veja também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo