Famosos Claudio Augusto

Carlos Alberto de Nóbrega atualiza estado de saúde e revela como se infectou com Covid-19

Carlos Alberto de Nóbrega atualiza estado de saúde e revela como se infectou com Covid-19

Carlos Alberto de Nóbrega, de 84 anos, atualizou seu estado de saúde nesta segunda-feira (22) em uma entrevista para a Quem. Ademais, ele e a esposa Renata Domingues foram internados no último fim de semana no Hospital Sírio Libanês com Covid-19.

Contudo, tanto Carlos Alberto de Nóbrega quanto a mulher já tinham tomado a primeira dose da vacina CoronaVac. Além deles, João Victor, filho caçula do humorista, também foi infectado e faz isolamento em casa.

Carlos Alberto diz estar bem: “Estou bem, ainda estou sem sintoma nenhum. Estou internado desde sábado, minha garganta que está afetando um pouco. Renata está ótima, sem dor, estamos internados no mesmo andar e nos vemos de longe, pela porta do quarto. Isso tem ajudado bastante”, disse. Em seguida, falou sobre o estado de saúde o filho: “O João é fortão, cheio de saúde e não está sentindo nada, está na casa dele e ótimo. Nos vemos toda hora pelo Facetime. A Renata e eu, como estamos pertinho, damos uma olhadinha um no outro à distância. Ela é muito calma, tranquila, passa muita confiança”, completou.

Incômodo

Segundo o artista, o seu maior incômodo no momento é a garganta. “Estou com a voz fanhosa, porque o meu nariz tampa toda hora. Ontem tomei banho e deixei a barba crescer, estou aparando só dos lados. Ontem estava mais preocupado de o Flamengo ganhar do que com a doença”, brincou.

Carlos Alberto de Nóbrega diz estar ansioso pela volta de “A Praça é Nossa“, seu programa no SBT, o quanto antes:  “Minha preocupação é gravar no dia 24 de março. Vou tomar a segunda dose no dia 10 de março. E preciso de 15 dias para me resguardar. Não aguento mais ficar sem trabalhar, no dia 15 de março vou completar um ano sem gravar”, afirmou.

Carlos Alberto de Nóbrega diz que não sabe como se infectou

O humorista ainda revelou que não tem a menor ideia de como foi infectado com Covid-19: “Não saio de casa, se saí quatro vezes durante um ano de isolamento, foi muito. Saí duas vezes para o restaurante que costumo frequentar que é supercontrolado. E nas outras vezes fui ao mercado, mas em um horário que não tinha quase ninguém. A Renata tem uma equipe de médicos que faz alimentação para UTI, então ela tem que ficar muito na UTI. Mas durante a pandemia, ela abriu mão, contratou dois médicos para não precisar ir à UTI. Ela só estava indo na clínica dela, onde ninguém teve Covid”, contou.

Por fim, Carlos Alberto comentou sobre uma conversa que teve com Renata sobre a situação que está o Brasil com a Covid-19 e como o noticiário tem impactado com notícias sobre a enfermidade. “Ontem ela estava preocupada com isso, em saber como poderíamos ter pegado o vírus. Falei: ‘Renata, são 10 milhões de brasileiros que pegaram, se cada um for se preocupar onde pegou… Não tem como saber. A televisão está massacrando muito com isso, só mostra desgraça. E para quem está com a doença ou tem algum familiar infectado, é muito ruim”.

“Não consigo mais ver TV, estou desde metade do ano vendo só YouTube. Às vezes tento ver telejornal e não aguento. Quando você está fazendo o tratamento da Covid, internado em um hospital, que tem três andares só com pacientes com a doença e vê na TV que morreram mais de 200 pessoas por dia e mais de 200 mil no total, você fica alucinado. É um massacre, uma maldade. Quem está com a doença ou tem um parente infectado sente muito”, encerrou.

Claudio Augusto

Sobre o autor | Website

Jornalista formado pela UFG (Universidade Federal de Goiás), com passagem pela Rádio Universitária (UFG) e TV Anhanguera de Goiânia.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.