Connect with us

Notícias

Apresentador da Record nega informações da Globo sobre censura de Bolsonaro à imprensa

Lucas Guedes

Publicado há

em

Anderson de Oliveira, apresentador da Real TV (afiliada da Record em Mato Grosso), usou as redes sociais para desmentir as informações dadas pela Globo, durante o Jornal Nacional, de que houve censura à imprensa por parte da equipe de segurança de Bolsonaro durante um dos compromissos do presidente em Sorriso-MT.

Através de uma nota lida ao vivo por William Bonner e Renata Vasconcelos, a Globo disse que a equipe responsável pela segurança de Bolsonaro impediu os trabalhos dos profissionais de jornalismo da sua afiliada TV Centro América. A emissora informou que o segurança chamou um major do Exército que estava no local e expulsou dois de seus jornalistas. A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão, a Associação Nacional de Editores de Revistas e a Associação Nacional de Jornais divulgaram uma nota de repúdio e destacaram que qualquer tipo de censura cerceia o direito constitucional da sociedade de ser livremente informada.

+Xuxa confirma saída da Record e lamenta: “Queria muito fazer o Dancing Brasil”

No entanto, o apresentador da Record contou em sua conta oficial no Instagram que estava no local da confusão e desmentiu a versão da Globo. Anderson de Oliveira disse que os profissionais da TV Centro América estavam sem suas identificações de jornalistas e por isso não foram autorizados a trabalhar no evento.

Confira a íntegra do relato de Anderson de Oliveira contra a Rede Globo

O evento presidencial que aconteceu na ultima sexta-feira na Região Norte do Estado de Mato Grosso foi aberto para todos os veículos de comunicação, desde que, preenchido um formulário e entregue alguns documentos através de um link, disponibilizado pela Assessoria do Governo. O compromisso oficial, iniciou em Sinop, e teve a presença de vários profissionais de imprensa do Brasil, fato que se repetiu em Sorriso, a segunda tarefa oficial do chefe de estado.

Foi preparada uma recepção particular em uma fazenda local, organizada pelos proprietários, onde, APENAS CONVIDADOS, poderiam ter acesso a área rural, bem como à sede, onde foi a cerimônia. Apenas, uma emissora de todo o país foi convidada pela Secretaria de Comunicação do Governo Federal, a Real TV, Record TV de Sinop, e foi recebida pela equipe da Tv Brasil, emissora do governo. Uma nota de Repúdio, exibida pela Rede Globo, aponta uma “Censura” ao ter o cinegrafista da afiliada local, que burlou o esquema de segurança, e conseguiu acessar a área reservada para os convidados.

O cinegrafista foi identificado e convidado pela segurança a se retirar do local, sem violência, tampouco, ameaças, muito menos, contato com os equipamentos. Eu presenciei toda a cena junto dos demais profissionais da Real TV presentes e podemos afirmar que não houve censura, mas sim, uma DESELEGÂNCIA, por parte do veículo, quando enviou o profissional, sem credencial, que mesmo assim, entrou no local, furando as três barreiras de segurança. Espero ter esclarecido, uma vez, que estávamos acompanhando todo procedimento, e seriamos, absolutamente, contrários se houvesse qualquer atitude arbitraria.

Att. Anderson de Oliveira
Apresentador do Cidade Alerta da Real Tv/ RecordTv Sinop.

Jornalista formado em 2019, atuando no Todo Canal para transmitir informação e entretenimento.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

⚡EM ALTA